Masterpiece (2020) – Ouça (via player do Spotify) e leia, abaixo o release do álbum e frases de destaque das músicas – compartilhe suas favoritas no Facebook! Escolha sua plataforma de áudio favorita, no fim da página, ou clique aqui para ouvir e baixar/comprar o formato digital através da plataforma OneRpm*.

RELEASE – MASTERPIECE

Em 2020, depois de 6 anos desde seu último lançamento, a Primadama está de volta, inaugurando o novo nome da banda e com um novo EP – Masterpiece. A principal novidade está nas letras: é o primeiro álbum lançado em inglês, completamente. Depois de muitos anos, Angélica finalmente se sentiu segura para realizar a tarefa de compor na língua inglesa – uma sugestão feita por diversas pessoas que conheceram a banda, ao longo do tempo. Para o projeto, a banda trouxe 4 versões de músicas de CD anteriores e 3 músicas inéditas.

Mantendo a equipe de produção dos dois trabalhos anteriores, a maior parte da gravação e a mixagem foram feitas no EmeStudio (Rio de Janeiro, RJ – BR), sob responsabilidade dos irmãos Diogo M e Tuta, por onde já passaram, dentre outros: Milton Nascimento, Biquíni Cavadão, Ney Matogrosso, Elba Ramalho, Toni Garrido, Onze20 e Melim. A exceção foi a gravação de baixo, feita em Volta Redonda, RJ, no estúdio do guitarrista Rodrigo Novaes – ex-integrante da banda Yahoo. Já a masterização ficou, novamente por conta do engenheiro norte americano Dave McNair, em seu estúdio próprio (Carolina do Norte – EUA). Com 30 anos de experiência e projetos vencedores ou indicados a Grammys e outros prêmios, estes são alguns dos artistas que tiveram suas músicas masterizadas por McNair: Bob Dylan, David Bowie, Bruce Springsteen, Cyndi Lauper, Patti Smith, Rod Stewart, Hole, Maroon 5, The Jonas Brothers, Demi Lovato, Flyleaf, Sum 41, Smashmouth e Caetano Veloso.

Quanto as regravações, as traduzidas foram: Eu Estou Aqui (CD Escolhas e Renúncias), Silêncio (CD Mil Faces), Depois de Tudo e Matá-lo ou Morrer (CD Veredicto). As letras foram revisadas pelo professor de inglês Yuri Sibucks e, com exceção da última citada, todas mantiveram a essência dos conteúdos originais. Assim as 3 se transformaram em ‘I Am Still Right Here’, ‘Silence’ e ‘In the End’, respectivamente. Contudo, houve uma novidade na faixa I Am Still Right Here: seu instrumental também foi completamente regravado, com acréscimo de uma linda parte instrumental ao fim, que já existica na versão tocada ao vivo nos shows. Já Matá-lo ou Morrer ganhou uma versão completamente inédita, no quesito tema: o resultado foi o nascimento de uma música bem focada em pautas feministas e como o machismo ainda está muito presente no mundo, de várias formas – Men’s World.

Já as inéditas são: Masterpiece, Naked e The Last Battle (I’ve Got Stay Alive) – esta última foi rearranjada por Renan ‘Foca’, pois, à princípio, fazia parte do projeto O Homem da Areia, totalmente instrumental, composto e produzido inteiramente por ele e gravado pelos integrantes da banda, em 2017, para o espetáculo de dança contemporânea de mesmo nome, a pedido de PV Carvalho, diretor, coreógrafo e bailarino da Rumo Cia de Dança (onde Angélica é bailarina e preparadora vocal). Os temas estão bem maduros e refletem os pensamentos pessoais de Angélica Ribeiro, referentes a temas como: o caos do mundo moderno e a necessidade de fugir (Masterpiece); a busca e o alcance de uma vulnerabilidade saudável, em um relacionamento amoroso (Naked); e a capacidade de enfrentar e reconhecer em si mesmo, os nossos próprios demônios (The Last Battle).

Todas as regravações receberam ‘lyric videos’, presentes no canal da banda no YouTube e produzidos por Júlio Victor, com inserções de imagens dos videoclipes originais das canções (ou de cenas do show Primadama* 15 Anos, 2018, no caso de I Am Still Right Here, que não possuia videoclipe na versão em português) feitas por Angélica Ribeiro. Na descrição de cada vídeo, é possível encontrar a tradução para o português. As 3 canções inéditas terão seus videoclipes lançados em 2020, também em parceria com o produtor Júlio Victor e com a Roman Produções, responsável pelos videoclipes anteriores de Veredicto, Nova Solidão e Deixa Fingir (CD Veredicto) e pela captação e edição de imagens do show Primadama* 15 anos.

Os integrantes mostram cada vez mais sua evolução artística e técnica das composições e na execução delas, mantendo a personalidade do som da banda e, ao mesmo tempo, acrescentando cada vez mais novas camadas e influências de estilos variados, inclusive fora do rock, o que simultaneamente, apesar de soar oposto, renova e reafirma o som, elevando sempre a qualidade das canções, em relação aos álbuns anteriores.

*Lançado oficialmente como Show D’HanKs 15 Anos.

Assista aos Lyric Videos Abaixo (videoclipes, em breve)